Sarney instala Comissão da Reforma Política

Dornelles marcou a primeira reunião da comissão para esta quarta-feira (23).

 

Sarney defende sistema que combine voto majoritário com proporcionalSarney quer ‘solução rápida’ para votar reforma políticaComissão da Reforma Política será presidida por Francisco DornellesO presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), que participou da sessão de instalação da Comissão da Reforma Política, disse que a “Câmara estará conectada ao debate no Senado”. Ele afirmou que o Brasil já avançou nas áreas econômica e social e que agora é necessário um avanço na área política.

 

O vice-presidente da República, Michel Temer, reforçou as palavras de Sarney e afirmou que o Congresso deve ser “prático e objetivo” e concentrar-se nos pontos essenciais da reforma. Também participaram da sessão o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), José Antonio Dias Toffoli, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

 

Composição
Além de Dornelles, fazem parte da comissão os senadores Itamar Franco (PPS-MG), Fernando Collor (PTB-AL), Aécio Neves (PSDB-MG), Demóstenes Torres (DEM-GO), Roberto Requião (PMDB-PR), Luiz Henrique (PMDB-SC), Wellington Dias (PT-PI), Jorge Viana (PT-AC), Pedro Taques (PDT-MT), Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), Eduardo Braga (PMDB-AM), Ana Rita Esgario (PT-ES); Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM); e Lúcia Vânia (PSDB-GO).

 

Eles terão como tarefa analisar as matérias sobre reforma política em tramitação no Congresso Nacional, realizar audiências públicas com especialistas na área, elaborar o relatório final e apresentar projeto sobre a matéria.

 

Fonte: Sandro Lima
Do G1, em Brasília

{loadposition artigo}

Sarney instala Comissão da Reforma Política
Comissão formada por 15 senadores terá 45 dias para elaborar anteprojeto.
Presidente do Senado afirmou que é preciso trabalhar ‘dentro do prazo’.

Sandro Lima
Do G1, em Brasília
 
O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) instalou nesta terça-feira (22) a Comissão da Reforma Política e pediu que o prazo de 45 dias para a elaboração do anteprojeto seja cumprido. “Não devemos nos perder em discussões teóricas (…) precisamos trabalhar dentro do prazo”, afirmou Sarney. A comissão, presidida por Francisco Dornelles (PP-RJ), é formada por 15 senadores.

Dornelles disse que fará um “grande esforço” para concluir os trabalhos da comissão até o dia 8 de abril. Ele definiu onze temas prioritários: sistemas eleitorais, financiamento eleitoral e partidário, suplência de senador, filiação partidária, coligações, voto facultativo, data da posse dos chefes do poder Executivo, cláusula de desempenho, fidelidade partidária, reeleição e candidato avulso. Dornelles marcou a primeira reunião da comissão para esta quarta-feira (23).
 
 
Sarney defende sistema que combine voto majoritário com proporcionalSarney quer ‘solução rápida’ para votar reforma políticaComissão da Reforma Política será presidida por Francisco DornellesO presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), que participou da sessão de instalação da Comissão da Reforma Política, disse que a “Câmara estará conectada ao debate no Senado”. Ele afirmou que o Brasil já avançou nas áreas econômica e social e que agora é necessário um avanço na área política.

O vice-presidente da República, Michel Temer, reforçou as palavras de Sarney e afirmou que o Congresso deve ser “prático e objetivo” e concentrar-se nos pontos essenciais da reforma. Também participaram da sessão o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), José Antonio Dias Toffoli, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Composição
Além de Dornelles, fazem parte da comissão os senadores Itamar Franco (PPS-MG), Fernando Collor (PTB-AL), Aécio Neves (PSDB-MG), Demóstenes Torres (DEM-GO), Roberto Requião (PMDB-PR), Luiz Henrique (PMDB-SC), Wellington Dias (PT-PI), Jorge Viana (PT-AC), Pedro Taques (PDT-MT), Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), Eduardo Braga (PMDB-AM), Ana Rita Esgario (PT-ES); Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM); e Lúcia Vânia (PSDB-GO).

Eles terão como tarefa analisar as matérias sobre reforma política em tramitação no Congresso Nacional, realizar audiências públicas com especialistas na área, elaborar o relatório final e apresentar projeto sobre a matéSarney instala Comissão da Reforma Política
Comissão formada por 15 senadores terá 45 dias para elaborar anteprojeto.
Presidente do Senado afirmou que é preciso trabalhar ‘dentro do prazo’.

Sandro Lima
Do G1, em Brasília

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) instalou nesta terça-feira (22) a Comissão da Reforma Política e pediu que o prazo de 45 dias para a elaboração do anteprojeto seja cumprido. “Não devemos nos perder em discussões teóricas (…) precisamos trabalhar dentro do prazo”, afirmou Sarney. A comissão, presidida por Francisco Dornelles (PP-RJ), é formada por 15 senadores.

Dornelles disse que fará um “grande esforço” para concluir os trabalhos da comissão até o dia 8 de abril. Ele definiu onze temas prioritários: sistemas eleitorais, financiamento eleitoral e partidário, suplência de senador, filiação partidária, coligações, voto facultativo, data da posse dos chefes do poder Executivo, cláusula de desempenho, fidelidade partidária, reeleição e candidato avulso. Dornelles marcou a primeira reunião da comissão para esta quarta-feira (23).

Sarney defende sistema que combine voto majoritário com proporcionalSarney quer ‘solução rápida’ para votar reforma políticaComissão da Reforma Política será presidida por Francisco DornellesO presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), que participou da sessão de instalação da Comissão da Reforma Política, disse que a “Câmara estará conectada ao debate no Senado”. Ele afirmou que o Brasil já avançou nas áreas econômica e social e que agora é necessário um avanço na área política.

O vice-presidente da República, Michel Temer, reforçou as palavras de Sarney e afirmou que o Congresso deve ser “prático e objetivo” e concentrar-se nos pontos essenciais da reforma. Também participaram da sessão o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), José Antonio Dias Toffoli, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Composição
Além de Dornelles, fazem parte da comissão os senadores Itamar Franco (PPS-MG), Fernando Collor (PTB-AL), Aécio Neves (PSDB-MG), Demóstenes Torres (DEM-GO), Roberto Requião (PMDB-PR), Luiz Henrique (PMDB-SC), Wellington Dias (PT-PI), Jorge Viana (PT-AC), Pedro Taques (PDT-MT), Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), Eduardo Braga (PMDB-AM), Ana Rita Esgario (PT-ES); Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM); e Lúcia Vânia (PSDB-GO).

Eles terão como tarefa analisar as matérias sobre reforma política em tramitação no Congresso Nacional, realizar audiências públicas com especialistas na área, elaborar o relatório final e apresentar projeto sobre a matéria.

ria.

Deixe uma resposta

Fechar Menu