Pastorais da Juventude debatem Reforma Política na Semana da Cidadania de 2014

O tema “Juventude na luta pela reforma política” nos remete às várias manifestações que sempre foram parte da história das PJs e da CNBB. De maneira especial, reapresenta o desejo que todos e todas temos de melhorar a vida do povo brasileiro, entendendo que isso só será possível se tivermos uma Política limpa e transparente. A 5ª Semana Social Brasileira, realizada também em 2013, nos provocava a cerca do “Estado para quê e para quem?”, e fortaleceu necessidade de refletirmos em todas as camadas da sociedade o modelo de Estado que temos: um modelo que gera desigualdades sociais profundas e sujeitos corruptos, que só pensam em se perpetuar no poder, não atendendo os clamores do povo e executando seu verdadeiro papel em uma sociedade justa e democrática.
Com o lema “É hora de transformar o que não dá mais”, verso da música Momento Novo, as Pastorais da Juventude querem convocar toda a juventude brasileira a unir forças no debate por um novo modelo de sociedade, que garanta acima de tudo justiça e dignidade a todos e todas, tendo como ponto de partida a reforma, urgente e necessária, do sistema político brasileiro.

O tema “Juventude na luta pela reforma política” nos remete às várias manifestações que sempre foram parte da história das PJs e da CNBB.

Continuar lendo

Procuradoria lança livreto para incentivar ingresso da mulher na polític

O país necessita urgentemente de uma reforma política democrática e inclusiva para tornar o Poder Legislativo um retrato mais fiel da diversidade social do país. A conclusão está no livreto Mais Mulher na Política, primeira produção da Procuradoria da Mulher do Senado, em parceria com a Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados, teve o  lançamento nesta quarta-feira (11), às 10h, no Salão Nobre do Senado.

Continuar lendo

Presidente da Câmara: Reforma Política será votada nos dias 9 e 10 de abril

 

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, confirmou, nesta quinta-feira (28), a votação da reforma política pelo Plenário nos dias 9 e 10 de abril. Segundo o deputado Henrique Fontana (PT-RS), relator da proposta, o presidente garantiu que o assunto será votado de qualquer maneira.

Os pontos que serão colocados em votação são:

  • financiamento público exclusivo de campanha;
  • fim das coligações, porém permitindo que os partidos façam federações partidárias que durariam, no mínimo, quatro anos;
  • coincidência temporal das eleições (municipais, estaduais e federais);
  • ampliação da participação da sociedade na apresentação de projetos de iniciativa popular, inclusive por meio da internet. Pela medida, 500 mil assinaturas garantiriam a apresentação de um projeto de lei; e 1,5 milhão, de proposta de emenda à Constituição (PEC);
  • nova opção de lista flexível, em que o eleitor continuaria votando no deputado ou no partido, mas só o voto na legenda é que reforçaria a lista apresentada pelo partido.

Continuar lendo
Fechar Menu