Juristas e entidades denunciam caso Pinheirinho à OEA

Em razão da truculência que envolveu a reintegração de posse do bairro Pinheirinho, em São José dos Campos, juristas e entidades reuniram-se em abaixo-assinado para denunciar o caso à Comissão Interamericana de Direitos Humanos, ligada à Organização das Estados Americanos (OEA).

“Para expor indignação e incorformismo diante dos acontecimentos e das cenas desumanas”, diz o comunicado assinado por mais de 100 pessoas e entidades.Segundo o documento, ainda que pudesse admitir a legitimidade da ordem executada pela Polícia Militar, o governo de São Paulo não poderia omitir-se diante da obrigação de tomar medidas para que a população atingida tivesse direito a moradia, trabalho, educação e saúde. Os juristas ainda condenam a escalada de violência do Estado, “que deve ser detida”.

Clique aqui para assinar.

Leia aqui a íntegra da notícia.

Deixe uma resposta