Parlamentares acionam TSE e PGR por acusações de Bolsonaro sobre lisura do processo eleitoral

Parlamentares do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) solicitaram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e à Procuradoria-Geral da República (PGR), nesta quinta-feira (7), investigação sobre os novos ataques feitos por Jair Bolsonaro ao processo eleitoral brasileiro.  

O presidente da República declarou que “se nós não tivermos o voto impresso em 2022, uma maneira de auditar o voto, nós vamos ter problema pior que os Estados Unidos”, referindo-se à invasão do Capitólio em Washington, ocorrida na última quarta-feira, para tentar impedir a confirmação da eleição presidencial estadunidense. 

As ações pedem que “se instaure o devido processo administrativo para que se apure fatos constantes da declaração do presidente da República e, caso verificada a sua improcedência, sejam tomadas as ações necessárias para eventual responsabilização penal, por improbidade administrativa e civil do presidente”, tendo em vista também a declaração, feita no ano passado por Bolsonaro, de que a sua eleição para o cargo de Presidente da República teria se dado no primeiro turno do processo eleitoral, configurando fraude.

O documento foi assinado pelo senador Rogério Carvalho (SE), líder do PT no Senado; pela presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR); pelo deputado Ênio Verri (PR), líder da bancada do PT na Câmara; e pelos senadores Paulo Paim (PT/RS), Jaques Wagner (PT/BA), Jean Paul Prates (PT/RN), Humberto Costa (PT/PE) e Zenaide Maia (PROS/RN).

“Não se pode admitir, ou sequer pressupor, que se trata de simples e direta leviandade promovida pelo presidente da República, porque isso atenta contra a própria instituição da Justiça Eleitoral e a democracia, caso contrário, nos parece caracterizar conduta passível de responsabilização”, afirmam.

Em março de 2020, quando Bolsonaro levantou suspeição sobre as eleições de 2018, a Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma do Sistema Político se posicionou em defesa de novas eleições. Confira.

Foto: Rogério de Sá/Agência Senado

Deixe uma resposta

3 × quatro =