Parlamentares reforçam luta por reforma política democrática

 

Em mais uma reunião da Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas com os deputados federais, na manhã da última terça-feira (8), na Câmara, ficou definido um ato, no próximo dia 22, reunindo blogueiros, comunicadores, entidades da sociedade civil e membros da Coalização Parlamentar “para dar visibilidade inicial à campanha para que ela possa contaminar a todos os parlamentares da Casa”, anunciou o membro honorário da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcello Lavenére. 

O objetivo é aprovar uma reforma que afaste das eleições o abuso de poder econômico, promova a inclusão política dos grupos sub-representados e favoreça o uso dos mecanismos da democracia direta.O objetivo é aprovar uma reforma que afaste das eleições o abuso de poder econômico, promova a inclusão política dos grupos sub-representados e favoreça o uso dos mecanismos da democracia direta. Para a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), que presidiu a reunião, o momento é de ofensiva, de ocupar a mídia e colocar a campanha na rua, com mobilização nos estados e busca de adesão em outros segmentos da sociedade.

Ela anunciou também que estão sendo recolhidas assinaturas dos deputados em um requerimento de urgência e preferência para que o projeto de reforma política de iniciativa popular entre em pauta. 

“Estamos considerando que a formação de uma coalização parlamentar em apoio a um projeto que já tramita na Casa e que é oriundo da sociedade civil vai dar um novo impulso e estamos esperançosos de que a campanha cresça nos próximos dias”, avalia Lavenére.
Ele manifestou preocupação “com a situação que se anuncia com a votação do projeto Vacarezza e estamos empenhados que isso não aconteça e seja votado o projeto popular”. Segundo ele, a mobilização e a campanha em apoio ao projeto da Reforma Política Democrática e Eleições Limpas é no sentido de “dar força a um projeto que se contrapõe ao projeto Vacarezza, que não corresponde em absoluto aos anseios e perspectivas de uma reforma política democrática”.

A Reforma Política Democrática quer aprofundar a democracia, garantindo a ampliação da representação política da maioria da sociedade, valorizando o papel do eleitor e contribuindo para o fim da corrupção eleitoral. 

O objetivo é afastar das eleições o abuso de poder econômico, racionalizar o sistema eleitoral, promover a inclusão política das mulheres e demais grupos sub-representados e favorecer o uso dos mecanismos da democracia direta.

Fonte: Vermelho

Deixe uma resposta

Fechar Menu