Plebiscito Popular e Reforma Política

A Igreja Católica no Brasil, através da Comissão da CNBB que acompanha a Reforma Política, está empenhada na coleta de assinaturas para o Projeto de Lei de Iniciativa Popular de Reforma Política Democrática, e para a votação no Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana para a Reforma Política no Brasil.

Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, Bispo Auxiliar de Belo Horizonte e Presidente da Comissão da CNBB que acompanha a Reforma Política, em uma carta dirigida à Plenária dos Movimentos Sociais assim se expressa:

“Os Movimentos Sociais são um eficiente termômetro da participação popular imprescindível à condução do Brasil pelas estradas da justiça e da paz, da vida digna para todos, da partilha dos frutos do desenvolvimento sustentável, da democracia e da liberdade, do respeito à diversidade e aos princípios éticos”.

Mais adiante afirma:

“Estou certo que hoje somos todos desafiados a melhorar o Brasil em todos os aspectos, não obstante os reconhecidos avanços já conquistados. Isto exige um hercúleo esforço para melhorarmos nossa linguagem e formas de comunicação com a sociedade, particularmente com os pobres e com os jovens”.

No final nos convoca a participar desse movimento pela Reforma Política, afirmando que ela é urgente e indispensável, pois é mãe de várias outras reformas esperadas pelo povo.

“Estamos em campanha de conscientização e coleta de assinaturas para o Projeto de Lei de Iniciativa Popular de Reforma Política Democrática, da Coalizão pela Reforma Política e para o Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva para a Reforma Política no Brasil. Sabemos que só alcançaremos as assinaturas necessárias se nos unirmos. Se nos unirmos, podemos melhorar a política e o Brasil. Recebam meu fraterno abraço”.

No dia 9 de agosto, a convite da articulação das Pastorais Sociais, CEBs e Organismos da Arquidiocese de Fortaleza, tivemos um encontro com o Prof. Pedro Ribeiro de Oliveira, cientista político, que em diversas ocasiões tem prestado assessoria a CNBB e a dioceses no Brasil, exatamente para nos esclarecer sobre estes dois encaminhamentos. Cerca de 150 pessoas, leigos, leigas e padres das diversas Regiões Episcopais estiveram presentes.

Para que fique bem claro:

Projeto de Lei de Iniciativa Popular de Reforma Política Democrática

1 –Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político:de 1 a 7 de setembro. Está em sintonia com O Grito dos Excluídos. As cédulas para a votação devem ser apanhadas na CUT. A lista para assinatura dos que votarem pode ser conseguida no Secretariado de Pastoral. Para votar é necessário um documento comprobatório.

nformações:Secretaria operativa Nacional

http://www.plebiscitoconstituinte.org.br/

www.facebook.com/plebiscitoconstituinte;

E-mail:plebiscitoconstituinte@gmail.com

Deixe uma resposta

Fechar Menu