Barroso, indicado ao STF, defende reforma política

Para exemplificar o fato, Barroso citou que atualmente já há múltiplas interpretações judiciais do que constitui uma família e que uma delas é a da união estável homoafetiva. “A única obrigação que temos de seguir é a da tolerância”, defendeu. Instado a desenvolver melhor esta ideia, Barroso disse que não faria “declarações substantivas” sobre qualquer assunto.

Fonte: Portal Bocão News

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu