Tam.Texto

Ato em frente ao Congresso Nacional cobra Reforma Política


Add this to your website

Duzentos sacos de “dinheiro”, representando o financiamento empresarial das candidaturas políticas, foram deixados em frente ao Congresso Nacional na madrugada de terça-feira (24). A instalação, montada pela Coalização pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas, chama a atenção para o financiamento eleitoral das candidaturas, uma das distorções combatidas pelo projeto de iniciativa popular que fortalece mecanismos de democracia direta e propõe eleições proporcionais em dois turnos, com paridade de sexo.

O ato faz parte da Semana de Mobilização pela Reforma Política Democrática (20 a 29). Mais de 500 mil eleitores já assinaram o projeto, que conta com apoio de 110 entidades da sociedade civil, incluindo a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), o MCCE (Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral), a CUT (Central Única dos Trabalhadores),  a Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura), a CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), a Plataforma dos movimentos sociais pela reforma do sistema político e a UNE (União Nacional dos Estudantes).

Sua assinatura pode virar lei - Participe da mobilização pela  reforma política democrática  e ajude a  mobilizar, a exemplo da  Lei da Compra do Voto e  da  da Ficha Limpa, ambas de iniciativa popular . São necessários quase 1,5 milhão de eleitores para levar o projeto ao Congresso Nacional. Para assinar, é preciso imprimir o formulário, assinar corretamente com todos os dados e enviar para a Secretaria Nacional da Coalizão (SAS, Quadra 05, Lote 2, Bloco N, Edifício OAB, 1º andar, Brasília/DF – CEP: 70.070-913). A legislação eleitoral brasileira ainda não admite assinatura pela internet – um dos pontos abordados no projeto de reforma política.