Tam.Texto

OAB cria Comissão de Mobilização para Reforma Política


Add this to your website

 

OAB cria Comissão de Mobilização para Reforma Política
quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 às 17h29
Brasília – Portaria assinada nesta sexta-feira (27) pelo presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado, cria a Comissão Especial de Mobilização para a Reforma Política, tema tratado como uma das prioridades na agenda do Conselho Federal como forma de contribuir para o aperfeiçoamento democrático do país. Preside a Comissão o membro honorário vitalício da entidade Cezar Britto (SE), sendo vice-presidente o conselheiro federal Gedeon Batista Pitaluga Junior (TO). Como secretário, foi nomeado o ex-deputado Aldo Arantes (GO).
 
No entendimento da OAB, o atual sistema político está viciado, abre caminho para a corrupção eleitoral e para uma representação política que, em muitos casos, não atende às aspirações da população. Nesse sentido, a Lei da Ficha Limpa cumpriu um importante papel ao atacar as consequências da corrupção eleitoral, mas é necessário enfrentar suas causas. Parte essencial de uma reforma política, ainda conforme entendimento da OAB, é o financiamento por empresas de campanhas, que deve ser substituído por um sistema de financiamento democrático.

Brasília – Portaria assinada em 27 de março pelo presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado, cria a Comissão Especial de Mobilização para a Reforma Política, tema tratado como uma das prioridades na agenda do Conselho Federal como forma de contribuir para o aperfeiçoamento democrático do país. Preside a Comissão o membro honorário vitalício da entidade Cezar Britto (SE), sendo vice-presidente o conselheiro federal Gedeon Batista Pitaluga Junior (TO). Como secretário, foi nomeado o ex-deputado Aldo Arantes (GO).

No entendimento da OAB, o atual sistema político está viciado, abre caminho para a corrupção eleitoral e para uma representação política que, em muitos casos, não atende às aspirações da população. Nesse sentido, a Lei da Ficha Limpa cumpriu um importante papel ao atacar as consequências da corrupção eleitoral, mas é necessário enfrentar suas causas. Parte essencial de uma reforma política, ainda conforme entendimento da OAB, é o financiamento por empresas de campanhas, que deve ser substituído por um sistema de financiamento democrático.

Fonte: OAB Nacional